segunda-feira, 9 de março de 2015

Festival Regional de Cadetes - ANARA (Associação de Natação da Região Açores))

No passado dia 7/3/2015 foi realizado pela ANARA o anual Festival Regional de Cadetes.
 



Como palco foi utilizada a "provecta e imponente" piscina do Complexo Desportivo da Escola Secundária das Laranjeiras, em Ponta Delgada, que esteve com bancadas completamente lotadas.


Presentes estiveram os clubes que, por aqui, habitualmente participam em competições ou estágios, nomeadamente: Clube Naval de Ponta Delgada, Clube Act. Física dos Bombeiros de PDL, Clube Naval de Rabo de Peixe, Terceira Automóvel Clube, Naval da Praia da Vitoria, Núcleo Sportinguista (da Ilha Terceira), Clube Naval da Horta, Clube Desportivo Escolar de Ponta Garça. Clube Desportivo Escolar de Água do Pau e C.D. dos Bombeiros da Ribeira Grande. Não se vislumbraram clubes dos distantes concelhos cujos ex. "Alcaides" construíram piscinas milionárias: "Nordeste" e "Povoação".


A avaliar pela expressão final de participantes e público, o clima era de festa não apenas encenada mas acima de tudo sentida. Estes clubes e nadadores davam sinais visíveis de se sentirem como parte de uma comunidade ... que muito valorizam e apreciam.

A ANARA está de parabéns, assim como atletas, treinadores e dirigentes de clubes.


Resultados

Imagens varias do evento de 7/3/2015

... "aos seus lugares" ... !

 A directora técnica - Prof.ª Carolina Matos ... a avaliar a disponibilidade do publico para se manifestar ....

 


video








 
 
Equipa técnica de apoio com desempenho de nível "profissional".







Um desporto onde os treinos são algo "solitários" (horas diárias a "contar tijolos do fundo da piscina"). Um desporto onde a motivação dominante para nele investir não advém apenas do efeito subliminar dos média e das modas, nem tão pouco do propósito firme de chegar às olimpíadas ou a algum panteão de Deuses Gregos. É, talvez, um desporto (como tantos outros) onde se tenta auto-provar (fazendo o que se gosta) que se é capaz de, no mínimo, manter uma distância “gerível” com o melhor que se faz na matéria e na zona. E é também dessa luta e provas, na maioria dos casos feitas com dor (treinos) e prazer (festivais e "pódios"), que se pode promover autoconfiança e estima e, consequentemente, fácil e positiva integração social. Em resumo pode esta modalidade ser vista como espaço de "silêncios" aquáticos, sim, mas também como comunidade de proximidades, celebração e partilha ... e, assim, de preparação de uma "mente sã em corpo são".
Mas, no fundo, no espírito destas crianças ... assim como no de muitos pais, treinadores e dirigentes ... há uma "luzinha" que lhes "sinaliza" que vale a pena  mais uma braçada, mais um esforço, mais umas horas de treino - porque a dita integração em abstracto (do atleta, dirigente ou treinador) é, provavelmente, feita por extractos ... e que uma participação num europeu ... ou numa olimpíada ... facilitará a aquisição de lugar nas filas da frente da vida de que se gosta ... e a maioria prefere as filas da frente ...
Entretanto ... até lá ... vai-se tentando combinar trabalho e apreço em fazê-lo, dirigido por quem sabe da matéria e gosta de ensinar - e na companhia daqueles que comungam gostos  e objectivos.

 

 Corpos pequenos ... mas vontade e determinação grande ...


Os Clubes da Terceira e Horta a demonstrarem maturidade, com excelentes resultados.




Primeiros passos para os Clubes de Água do Pau e Ponta Garça. Meritória participação. Da "Vila" nada se viu ...



 Fotos de "Família".

 

 Clube Naval do Rabo de Peixe: um crescimento notável ao longo do ultimo ano.

Para os "Bombeiros de PDL", e Prof. Álvaro, isto é uma festa ...



O "Clã" do Clube Naval de PDL.



 
   
A expressão dos Prof.s.  Pacheco e Matos demonstravam satisfação pelos resultados do trabalho do primeiro semestre.




video 

  video

Sem comentários: